Centro de Memória da Amazônia

O Centro de Memória da Amazônia é uma instituição patrimonial criada em 31 de janeiro de 2007 quando a Universidade Federal do Pará (UFPA) assinou um convênio entre e o Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE-PA). Desde sua criação o CMA funciona no bairro do Reduto, no prédio que antes abrigava a Gráfica e Editora Universitária.

O CMA tem em seu acervo documentos que datam do ano de 1785 até a década de 70 do século XX e é composto de cerca de 2 km lineares de processos judiciais, da capital e do interior, distribuídos nas áreas Cível e Criminal. Além da documentação judiciária, também conta com uma biblioteca e com a sessão Obras Raras. Nesse sentido, o CMA busca estabelecer uma política de preservação, organização e divulgação de documentos que auxiliam a compreensão da história da região e criam possibilidades de produção científica a respeito de diversas áreas das ciências humanas, ciências sociais aplicadas, artes, dentre outras. Portanto, as atividades do CMA e seu acervo assumem grande relevância diversificação da produção científica sobre a Amazônia.

O Centro de Memória da Amazônia viabiliza pesquisas e iniciativas educacionais, que, ancoradas no seu acervo, possibilitam novas leituras sobre o passado da região, como também instiga ações pedagógicas que visem discutir o processo de construção social e histórica da Amazônia: seus limites e tensões. A memória coletiva integra as principais questões das sociedades nos diversos setores e grupos que a compõem. Assim, os debates acerca de questões relacionadas ao passado, como também a construção de novas possibilidades de leitura desse passado, se efetivam enquanto elementos fundamentais que norteiam as estratégias sociais de ações no presente.

O acervo está disponível para consulta e pesquisa.

Endereço: Travessa Rui Barbosa, 491. Reduto

Site: https://www.cma.ufpa.br/

E-mails: cma@ufpa.br/cma.ufpa.belem@gmail.com

Telefone: (91) (91) 3252-2843/(91) 3222-9575

Horário de funcionamento para pesquisas: 9h às 16h30

Revista Circular

Disponível na Google Play

Curta no Facebook